Cumprindo sua promessa de campanha, Marinho implementa o bilhete Legal, que serve para substituir os passes e o dinheiro no pagamento das passagens de ônibus.  Com ele, uma pessoa pode pegar uma segunda linha de ônibus caso o faça menos de 90 minutos depois de tomar o primeiro. Isso vai reduzir os gastos de quem toma duas conduções para chegar ao trabalho ou à escola. Nos finais de semana, esse tempo sobe para duas horas.

Segundo o prefeito, há negociações para integrar a rede de transportes públicos da cidade com a rede intermunicipal e com o metrô, com a finalidade de beneficiar aqueles que moram na cidade mas têm que se locomover a outras.

Infelizmente, esse novo sistema só começa a funcionar em agosto. A “inauguração” hoje é um padrão dos governos petistas de fazer seguidas inaugurações de obras que não foram implementadas. Além disso, o site da prefeitura fala sobre um cartão que deverá ser usado por crianças entre 3 e 5 anos de idade, como se suas mães ainda não os carregassem no colo.

O cadastramento será feito primeiro para idosos e pessoas com deficiências. Em uma segunda fase, serão feitos os cartões para os usuários de vale-transporte. Só então os estudantes poderão se cadastrar.

É uma iniciativa importante para a cidade que já carecia de uma evolução no atendimento aos usuários de transportes públicos. Agora resta aumentar a rede que hoje tem 370 ônibus para atender aos 800 mil habitantes.

Mais informações no site www.cartaolegal.com e pelo telefone 0800 771 0191.