Posts com Tags educação

Efeitos da promoção por mérito dos professores em São Paulo

Na comunidade de São Bernardo do Orkut está havendo uma discussão a respeito da greve dos professores e muita gente considera injusto o critério de promoção baseado no mérito implementado no estado de São Paulo. Como toda essa conversa é baseada completamente em achismo, resolvi escrever uma planilha onde é possível avaliar um caso limite.

Na planilha abaixo, separei os professores em cinco grupos, cada um contendo 20% do total. Os grupos também são classificados segundo a capacidade em passar no teste. Dessa maneira, o grupo A sempre vai receber a promoção quando puder, e o grupo B vai ganhar sempre que o A não puder recebê-la. O grupo E só vai receber promoção quando nenhum dos outros grupos puder recebê-la.

Calculei então a evolução dos salários usando as premissas acima.

Ano A B C D E
0 1 1 1 1 1
1 1,25 1 1 1 1
2 1,25 1,25 1 1 1
3 1,25 1,25 1,25 1 1
4 1,56 1,25 1,25 1 1
5 1,56 1,56 1,25 1 1
6 1,56 1,56 1,56 1 1
7 1,95 1,56 1,56 1 1
8 1,95 1,95 1,56 1 1
9 1,95 1,95 1,95 1 1
10 2,44 1,95 1,95 1 1
11 2,44 2,44 1,95 1 1
12 2,44 2,44 2,44 1 1
13 3,05 2,44 2,44 1 1
14 3,05 3,05 2,44 1 1
15 3,05 3,05 3,05 1 1
16 3,05 3,05 3,05 1,25 1
17 3,05 3,05 3,05 1,25 1,25
18 3,05 3,05 3,05 1,25 1,25
19 3,05 3,05 3,05 1,56 1,25
20 3,05 3,05 3,05 1,56 1,56
21 3,05 3,05 3,05 1,56 1,56
22 3,05 3,05 3,05 1,95 1,56
23 3,05 3,05 3,05 1,95 1,95
24 3,05 3,05 3,05 1,95 1,95
25 3,05 3,05 3,05 2,44 1,95
26 3,05 3,05 3,05 2,44 2,44
27 3,05 3,05 3,05 2,44 2,44
28 3,05 3,05 3,05 3,05 2,44
29 3,05 3,05 3,05 3,05 3,05

Fica evidente que após trinta anos, todo o corpo de professores no estado terá recebido a promoção até o limite máximo. Eu não considerei o efeito da aposentadoria e admissão de novos professores, mas creio que o resultado não será alterado significativamente.

Eu entendo as razões pelas quais esse mecanismo foi criado dessa maneira. Primeiro, você garante que as contas não vão estourar. Se a quantidade de professores que recebesse a promoção pudesse chegar a 100% todas as vezes, o efeito da avaliação se perderia em alguns anos. Além disso, o percentual do aumento não poderia ser de 25%.

Além disso, há o efeito de concorrência com outros professores, que tende a incentivar seu aprimoramento técnico.

Uma crítica constante é de que o aumento tem que ser dado a todos os professores. Minha opinião é de que não. Uma pessoa que tem melhores condições deve ser incentivada através de promoções e bonus. Do contrário, não há vantagem alguma em se destacar da maioria. E um dos grandes erros da educação no Brasil é colocar todas as maçãs no mesmo balaio. Separar alunos bons daqueles que têm dificuldades é humano com os dois grupos: é possível dar um tratamento melhor àqueles que precisam de reforço sem segurar aqueles que podem atingir níveis de excelência, o que seria uma maldade. Quantos gênios não perdemos no ensino fundamental e médio porque ministramos conteúdos apenas suficientes para que os alunos medíocres possam acompanhar? Esse mesmo argumento vale para os professores. Negar que há ótimos professores e péssimos professores é negar a individualidade humana. Quereremos premiar igualmente todos eles, inclusive aqueles que não alcançam as espectativas mínimas? Eu penso que não.

Tags: ,

Fechamento das escolas especiais

No afã de desmontar todas as iniciativas da administração anterior, a atual não mede as conseqüências do vácuo deixados por suas ações na educação em São Bernardo.

No começo do ano, atrasaram a distribuição de uniformes escolares, usando o argumento de que não havia orçamento destinado a isso.

Fecharam as salas de informática das escolas municipais, onde haviam monitores que já dominavam os procedimentos. O argumento era de que os funcionários não eram especializados e haveria nova contratação. Enquanto isso, esses funcionários foram colocados em função de assistentes.

Há alguns dias, a Guarda Municipal deixou de fazer a segurança das escolas. Em seu lugar, empresas de segurança foram contratadas. Não preciso dizer que o custo é muito maior e o tempo de capacitação, muito menor.

A última medida na área da educação foi a dissolução das escolas para alunos especiais. Usando o argumento de que há uma lei da época de FHC que os obriga a colocar essas crianças em escolas comuns. No entanto, a prática e o bom senso mostram que os benefícios podem ser maiores em um contexto voltado à educação de excepcionais. A prefeitura vai bancar os custos do treinamento necessário para que os professores possam atender adequadamente às necessidades muito peculiares desse tipo de aluno? Vão parar a aula para trocar fraldas? Vão ser compreensivos quando houver algum tipo de crise? Vão continuar dando suporte às famílias para que o desenvolvimento dessas crianças seja o melhor possível?

Gostaria de ver essas perguntas respondidas adequadamente. Gostaria de saber que seremos amparados pelo governo quando precisarmos de ajuda para educarmos nossos filhos. Fazemos parte da “inclusão”? Havíamos sido “excluidos”?

Tags: